eu tava com um pouco de vergonha de contar. da quase batida do carro. porque, né, tanta gente dirigindo há anos e nem tchum. o nosso carro, coitado, só cataploft. enfim. dessa vez foi quase. e nem foi culpa do belisco. eu mei que vi tudo. antes e depois. porque durante eu tampei os olhos com as mãos (e é por essas e outras que eu NÃO posso dirigir. porque eu TAMPO os olhos quando tenho medo. com as mãos. alô? volante? oi?).

na noite anterior a gente tinha ido numa festa e bebido horrores. a tal da festa vip da produtora. e beber horrores sempre me dá dor de estômago depois. e dormir com dor de estômago sempre me dá pesadelo. é batata. normalmente eu sonho com a minha mãe. bem enlouquecida. o que é praticamente a arte imitando a vida. já que a minha mãe é assim mesmo. enlouquecida. só que dessa vez eu sonhei com o meu pai. e meu pai não é enlouquecido. nem me dá dor no estômago. então sonhei que ele tinha batido o carro e morrido. tipos que pior impossível MESMO esse sonho. porque eu acordava e suspirava aliviada, mas quando voltava a dormir ele continuava. e o desespero bombando. tudo tão real. os detalhes e tudo. meus sonhos não são assim normalmente.

e aí fiquei nessa um tempão. desisti de dormir quando me dei conta de que enquanto eu tentasse continuaria sonhando com aquilo. acordei chorando. os gatos me olhando assustados.

e aí passou o dia. liguei pro meu pai, almoçamos juntos, fiz ele prometer que só vai PENSAR em bater as botas quando os netos atingirem a maioridade, fizemos mil coisas na rua e de madrugada voltamos pra casa.

foi quando aconteceu. a quase-batida. e sabe o que é impressionante na história toda? o motorista de um dos carros envolvidos no quase acidente teve O MESMO SONHO na noite anterior. com o pai. e o carro novo do pai (meu pai trocou de carro, e eu me lamentava disso no sonho. falava que era zica e tals). e ele falou isso do nada, quando a gente já tava indo embora, aliviados por nada ter de fato acontecido. e eu ali, chocada né.

eu não sei pros outros, mas eu a-do-ro quando esse tipo de coisa acontece por aqui.

Anúncios

3 Respostas para “

  1. may,

    cortei o cabelo, né? já não tá igual ao da bolachona. mas agora achei o novo aqui, ó:

    não sei qual é pior.

  2. vixe mayumi.
    eu tenho uma historia parecida, depois eu te falo, to com preguiça agora.

  3. “e é por essas e outras que eu NÃO posso dirigir. porque eu TAMPO os olhos quando tenho medo. com as mãos”. Hahahahahahahaha… genial esse post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s