*só pra quem tem estômago forte, tá?*

*e não aconselho abrir no trabalho. principalmente as fotas redondas (que carecem de click pra ver o todo).*

*ó, não diga que não avisei.*

 modblog.bmezine 

sempre adorei essas coisas. acho impressionante e bonito, na maior parte das vezes. às vezes eu só acho feio mesmo. e apesar de super respeitar quem opta pelas modificações, eu sempre tenho pena dos pais dessas gentes. porque né, filho a gente cria pro mundo e talecoisa. mas dar à luz a uma criaturinha perfeitinha e depois de alguns anos descobrir que uma das mãos foi decepada voluntariamente. deve dar um puta desgosto.por outro lado, tirando as amputações – que apesar de serem muito citadas não são tão comuns assim – acho que essas coisas têm lá sua beleza. mas é legal não descontextualizar. eu acho. me divirto mais lendo à respeito dessas pessoas, das suas escolhas, dos motivos, de como lidam com isso e blablabla, do que exatamente abrindo o link das fotos e fazendo cara de choque com aquele tanto de sangue na tela. mesmo porque depois do décimo pinto fatiado, a coisa começa a perder a graça.

  a história dessa mulher por exemplo, me deixou realmente impressionada. fiquei uau mesmo. e é claro que eu não espero concordar com tudo e tals. aliás, concordar mesmo é com quase nada. mas ela tem um monte de coisas legais a dizer que provavelmente são ignoradas por boa parte das pessoas com quem ela convive (na academia, por exemplo). por asco mesmo. porque é normal não dar uma chance àquilo que te agride esteticamente (o bege que o diga).

e ó, nem tou comparando. mas eu super sinto isso por conta da minha tatuagem. da família principalmente. imagina pra quem vai (muitíssimo) mais longe.

mas nem tudo é animador. como a história desse cara. tive a impressão de alguém BEM solitário. triste mesmo. fazer tudo aquilo e ser casado com alguém que NÃO SABE. ninguém devia passar a vida escondendo coisas. eu passei um tempo assim. e foi só um tempo né. escondendo coisinhas. imagina uma vida. escondendo MONTES de coisas. fora outros fatores que, enfim, não vem ao caso porque é só especulação minha. mas essa história eu achei triste. (fora que é um cara SEM NOME né. nohand meu ovo. não dá pra achar o sujeito super feliz. o entrevistador tentou, mas não me convenceu).

e que fique claro. body modification no dos outros é refresco. no meu ninguém mexe. porque sofrimento voluntário, néam, tou fora. eu me recuso até a andar em montanhas russas (acho um despropósito aquela fila do playcenter pra sentir medo, pavor, enjôo, sei lá. argh), imagina me enfiar a faca. mas de olhar e entender eu gosto. porque faz bem às pessoas. e não faz mal a ninguém. acho massa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s