Arquivo do mês: setembro 2007

montes de gentes entrando aqui depois de procurar explicações sobre a tabela FIPE num buscador (que não é o google).

sinto desaponta-los.

por outro lado, se alguém quiser aproveitar pra contratar uma Atuária quase-formada. estamos à disposição.

***

e se eu escrever KOLMOGOROV. entra alguém?

tá. sou nerd.

Anúncios

isso que dá, deixar criança mexer no photoshop.

tou aprendendo né

(e nem vou entrar no mérito dos atalhos do macintosh. que me irritam. profundamente.)

eu não devia me impressionar com essas coisas. na verdade eu devia saber isso há muito tempo e tals. mas não. eu sei um monte de coisas pros outros, quando o assunto é meu esqueço de detalhes que fazem A diferença.

atenção.

se for fazer um seguro pro seu carro (e não há nada mais estúpido do que TER carro e NÃO TER seguro), peça para contratar 110% da tabela FIPE, óquêi?

significa que, caso o seu carro seja roubado ou amassado de forma irrecuperável (como aconteceu com o meu), você vai receber 10% a mais do que ele vale no mercado.

ou seja.

você vai conseguir pagar IPVA, emplacamento, despachante, taxas e impostos obrigatórios sem entrar em crise com o seu limite de crédito.

pois é.

eu não sabia. ou esqueci. e agora a crise se instaura em meu ser.

a boa notícia é que o carro novo chega semana que vem. e eu vou poder aproveitar o cheiro de novo por mais algum tempo.

***

alguém me apresenta o ser humano que inventa as vinhetas da warner.

aliás, inventa nada né. já que há décadas eles usam a mesma vinheta para TODOS os programas, seriados e personagens do canal.

lorelai gilmore é uma mulher que te faz sentir.

gilmore girls é um seriado que te faz sentir.

smallvile é a seria que te faz sentir.

clark kent te faz sentir.

assim. sem complemento. faz sentir e plof. cabou. estranho isso né? pior é que eu sempre lembro disso quando digo que alguma coisa faz A diferença. ou qualquer variação em que eu dê A ênfase. entende?

por enquanto, na warner, jennifer e jerry formam o casal que me faz sentir. the bachelorette ruleia forte. principalmente depois que ela surpreendeu dando um belo pé na bunda do john paul . porque fora o fato dele ser feio de doer, tava tudo num climão de já ganhou que me dava nos nervos. os pais, as amigas, a própria Jennifer vivia falando que ele era perfeito porque tinha casa própria, seu próprio negócio, uma ótima situação financeira, estava perdidamente apaixonado, blablabla. príncipe. blé.

peralá. quem diabos assiste um programa desses atrás de um final feliz de contos de fada? nananinanão. eu quero mesmo é que ela pegue o jerry com força. porque ele é gato e tem cara de cachorro. vale nada mesmo. contrato né gente. ano que vem acaba e ela sai feliz por ter dado pra ele. optar por estabilidade financeira num programa em que você aceita o pedido de casamento AO VIVO e tem um contrato pré-definido pelos advogados da emissora? roubada gata.

hé. mas eu sei que só eu no mundo assisto esse programa hoje em dia. reprise e tals. então tá.

***

update.

desânimo. fui dar uma fuçada no google pra confirmar se o nome do rejeitado era john paul mesmo e descobri que a tôsca da Jennifer deu o pé na bunda dos dois.

sério. fiquei mal. porque alguém tem que pegar aquele homem e depois contar como foi.

e depois de ser rejeitado em rede mundial, john profetizou: I think Jen made a mistake. I think six months from now she’ll regret it. Jen’s going to wake up, she’s going to be 32 and [still] looking for a husband… looking for someone she knew was there and passed up, and it will be too late at that point.

dá-lhe sal grosso hein.

***

eu REALMENTE me envergonho por me incomodar com algumas coisas. mesmo.

porque desde que eu estou cobrindo a senhorita zê, que está de férias, tenho me sentido MUITO MAL por me incomodar com o MENINO BEGE. mal mesmo. por me perder, todos os dias, pensando: meu deus que criatura desgraçada. e eu não consigo give peace a chance*, saca? tipos, me dar conta de que eu sou preconceituosa e tals e a pessoa, apesar de BEGE, é boa.

entenda que ele não é bege de espírito. ou coisa parecida. ele é fisicamente bege. a pele. o cabelo. a cor dos olhos. até AS ROUPAS que ele usa são bege. juro.

e eu nem sei porque me incomoda tanto. talvez pelo fato de que eu mal consiga distinguir a expressão do rosto dele. tom sobre tom. parece que eu tenho uma mancha nos olhos. porque além de TUDO ele usa óculos fundo de garrafa. que embaça o fundo e cria uma massa disforme. bege.

e sim, eu me recuso a falar com ele. quando ele se aproxima eu ligo pro primeiro ramal que vem à cabeça. ou afundo a cara no monitor (nisso eu tenho prática). levanto, desconverso, qualquer coisa. mas falar com ele eu não falo.

feio isso né?

talvez eu precise voltar ao oculista. mas é difícil acreditar que o meus olhos ESCOLHAM a pessoa a ser embaçada. e escolham exatamente essa. que é bege.

enfim.

* quando eu tenho pensamentos ruins assim, de me envergonhar e tudo, sempre penso num bando de hippie abraçado cantando aaaaaall we are saaaaaying, is give peace a chaaaaaance. porque eu enxergo o início de muito coisa ruim com esse tipo de atitude. então eu não quero sentir essas coisas porque eu não quero ser responsável por isso. porque ele é bege né. e é uma coisa muito minha. não quero criar um novo tipo de nazismo ou coisa assim. tenho medo.**

** tá. eu sei que eu exagero. tou justificando feito louca porque sempre achei o máximo assistir doug funny e ter uma criança de cada cor. quer dizer, pelo menos o skitter é azul. e ninguém se importa com isso. acho bonito pra caramba. mas todo bege eu não consigo.

oh yeah móderfóquer.

contrariando as (minhas próprias) expectativas, voltei. aquele lá ficou de arquivo. ao contrário dos outros períodos pós-recesso, dessa vez resolvi não deletar os posts antigos.

por enquanto, pelo menos.

e eu nem tava planejando retomar porcaria nenhuma. mas eu continuo com o velho hábito de apertar botões de registre-se aqui, é grátis. tenho centenas de registros perdidos por aí. é grátis, ora essa, vou lá e uso mesmo. depois esqueço. claro.

esse aqui eu gostei e tive dó de esquecer. apesar dos problemas de layout (que persistem), tou curtindo.

vamos ver.

***

pra situar. desconsidere a ordem cronológica.

tirei férias. viajei horrores. arrumei a casa nova. tobias foi morar com a família belisco e seus dois pastores alemães. continuo tentando mudar de emprego. o carro deu perda total. quase fiquei viúva. vi new model army e fiquei chocada com o vozeirão do justin sullivan. me apaixonei pela vocalista gordinha do nouvelle vague. revi a lívia. e o carvalho. fiz festa de aniversário do belisco com decoração de criança. os gatos estão cada vez mais cães. fui sumariamente expulsa do grupo de e-mail da faculdade (rugas de preocupação). ganhei uma árvore de romã. que não tem dado romã. estou testando métodos de inseminação articial. na árvore. descobri que sou alérgica a leite. e que é bom comer quinua e linhaça. ainda viciada em project runway e afins. e super me derretendo com a rabugice do anthony bourdain. pleiteando um par de patins de dia das crianças. sem vontade de sair de casa. com raras exceções. tenho me apaixonado todos os dias. pela mesma pessoa.

***

pronto. agora aguardemos novos capítulos.

teste. o último.